Do you remember?

Mar 08

Durma coberta de afetos, acorde cultivando aquele sorriso, elogie o que te encante deixe-se levar.

” —

L.A

Você se sente mais mulher quando algurm te segura a mão faz certo papel de homem.

” —

L.A

Mar 07

“Ele ouve todo mundo mas não fala com todos.” — Histórias de um Zé Ninguém

“Abriu mão da própria felicidade pela falsidade de enganar a sua própria coragem.” — Histórias de um Zé Ninguém

“E quem nunca clamou por um pouco de doce no amor.” — RB

“A verdade é que isso ainda correm em minhas veias e pensamentos” — L.A

“Som ao soul, sei que planejou os mínimos detalhes desde a dobra dos guardanapos até o bilhete embaixo do prato, tudo na temperatura certa com o tempo certo. Novamente poucas palavras, e aquele olhar perdido, já vi ele por ai em qualquer canto, aos poucos se soltou e me levou pra onde barulho algum quebrava aquela aurea, confesso que não estou afim de grandes emoções, e você tem o dom de me presentear com as leves, até o jeito que pisca desacelera. Como me disse a alguns dias atras, a gente se cuida e promete não cometer os mesmos erros conosco e com os outros. Nos últimos dias tenho percebido que você esta sensível, não sei o motivo, mas sei que isso me preocupa… Resolvemos deixar isso pra lá, algumas horas, uma boa música e ao despedir baixo ao ouvido”this one thing that was made for us chasing us, saing us” dançados num abraço e poucos balanços.” — L.A

“É apenas uma nova montanha russa.” — RB

“Hoje a play list está dando tapa na cara.” — RB

- Não quero te perde.
- Se me perde vai achar alguém melhor.
- Não quero! Quero você.
- Relaxa, eu sei o que to falando.

- Histórias de um Zé Ninguém

“Frio é bom, pessoas frias não.” — RB

Menos um noite.

L.A

Mar 06

Hoje depois de tanta correria e daquela interrogação que deixou em mim, voltou do nada, é verdade eu ja estava cansada e ate me assustou te ver no carro do outro lado da rua com olhar tão distante que quase não percebeu quando batia no vidro do carro. - oi, você tem um tempo pra mim? Como poderia dizer não depois de tantos momentos que ouviu meu silêncio, claro que sim. Insisti em perguntar o que estava acontecendo, mas com carinho nos cabelos e um sorriso forçado disse nada, um nada tão cheio de coisas subentendidas, resolvi te deixar quieto, e ficou por uns cinco, dez minutos não sei, quebrou dizendo vamo pro banco de trás, questionei o  por quê,e antes de ouvir estava la você, resolvi seguir. Logo que mais proxima fiquei percebi sua procura por algo que pudesse encostar ofereci meu ombro, e antes de encostar me beijou a minha testa como costuma fazer, e entre poucas coisas disse que estava ruim, disso eu já sabia, já sentia pela falta de brilho no seu olhar, só não quis questionar, encostou em meu ombro segurando minha mão e contornando ela as vezes,percebi o quanto estava perdido é meu amigo estive muito tempo nesse lugar e as vezes ainda volto.  Adormeceu por menos de vinte minutos, acordou num pulo me agradecendo por ter permanecido quieta pra não atrapalhar. Sorriu ainda sem brilho, saiu do carro me chamando pra um abraço, abracei com meu olhar te interroguei mas o seu não quis falar, mais um abraço e um afeto e foi

” —

L A

Hoje foi seu dia de ficar quieto, não sei bem ao certo mas preferi silenciar, interrompi por um “ta tudo bem?” seu toque no meu rosto e o beijo na testa me disse que não estava, mesmo sem usar palavras, continuei a silenciar. Percebi que já me importo muito contigo e com a falta daquele sorriso leve

L.A

“Algumas coisas eu prefiro fingir que não vi, não ouvi, não senti. Não é que eu seja esnobe ou qualquer outra coisa. É que assim, fingindo, eu vou levando. Vou aguentando por mais tempo.” — Casebre. (via abolir)

(Fonte: casebre, via me-perseguee)